Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

100 Guilty Pleasures

Todos temos um. Para cada dia da semana.

100 Guilty Pleasures

Todos temos um. Para cada dia da semana.

"A Gaiola Dourada": um bom guilty pleasure português

por Zé, em 04.08.13

 

 

Há muito tempo que não via um filme com actores portugueses e sobre Portugal - ou a maneira de se ser português no Estrangeiro. Por isso, foi com alguma relutância que ontem me desloquei até ao Fórum aqui do sítio para acompanhar "A Gaiola Dourada". O filme do jovem luso-francês Ruben Alves é uma brilhante e agradável homenagem à enorme comunidade portuguesa emigrada em França. 

 

Estão lá praticamente todos os estereótipos do português em terras gaulesas: a mulher porteira (magnífica interpretação de Rita Blanco, a demonstrar que é uma das melhores actrizes portuguesas da sua geração); o marido trabalhador da construção civil, mas que subiu a pulso na empresa até chegar a encarregado de obras (um Joaquim de Almeida em estilo humorístico que nunca pensei ver); os filhos nascidos em França, mas com um orgulho imenso nas origens humildes dos seus pais, e que são os primeiros a incentivá-los ao seu regresso a terras lusas.

 

Muitos irão certamente criticar a excessiva presença dos estereótipos ligados a Portugal. Fado, Futebol, o bacalhau, as profissões desempenhadas pelos emigrantes, a desconsideração dos próprios franceses para com um povo que recebem desde os anos 50/60. Mas mesmo essas figurinhas do português típico dão um toque muito humano e simpático ao filme. Afinal, ali está um pouco daquilo que é ser português. Um povo trabalhador, unido, em que a família está sempre acima de tudo o resto, conseguindo vingar mesmo nos ambientes mais difíceis.

 

Não percam a oportunidade de assistir à "Gaiola Dourada". Serão 90 minutos muito bem passados, com boas gargalhadas, mas também alguma lagrimita marota pelo meio. Ah, e não se esqueçam de acompanhar o desempenho de Maria Vieira. Uma excelente actriz, que chega por vezes a ser tão pouco valorizada no nosso país, mas que veste a pele da empregada de um casal francês sem papas na língua.

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Mais sobre mim

foto do autor

Arquivo

  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2013
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D

Favoritos